• Rua dos Afogados, nº 419, Centro, São Luís - MA
  • (98) 3232 1409 / 3221 5500 | contato@cisal.med.br
16 07 2019
Promovendo a Saúde do Trabalhador
  • jun : 30 : 2017 - Vitamina A contra a Tuberculose
  • jun : 12 : 2017 - Você sabia? Casais que não discutem têm melhor saúde.
  • jun : 8 : 2017 - Apenas 30 minutos
  • jun : 5 : 2017 - Cuidados com a saúde no período junino
  • mai : 16 : 2017 - Universitários realizam visita técnica à Cisal

O surto de vírus Zika.

Por Filipe R.M. Maciel

Em maio de 2015, o vírus Zika foi confirmado pela primeira vez como a causa de um surto de uma doença parecida com a dengue no Nordeste do Brasil. No município de Camaçari, região metropolitana de Salvador, capital do estado da Bahia, uma doença anteriormente desconhecida que afetava pacientes com sintomas semelhantes aos da gripe, seguido de manchas na pele e artralgia, constatou-se que era causada pelo vírus Zika por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA), através da técnica reação em cadeia de polimerase com transcriptase reversa (RT-PCR) Suspeita-se que sua entrada tenha se dado durante a Copa do Mundo de 2014, quando o país recebeu turistas de várias partes do mundo, inclusive de áreas atingidas de forma mais intensa pelo vírus, como a África, local de onde surgiu.

A epidemia seguiu um padrão semelhante a um surto de vírus Chikungunya na mesma região, outra doença até então desconhecida pela população local. O vírus atingiu a Colômbia em outubro e outros países da América Latina, incluindo o Caribe, em novembro e dezembro.

Casos confirmados também foram importados da América do Sul para Europa e Estados Unidos. Um dos casos foi o de um viajante que retornou em março de 2015 para a Itália a partir do Brasil. Alguns casos de infecção pelo vírus Zika importados foram relatados nos Estados Unidos e Austrália. Em janeiro, três casos foram relatados no Reino Unido e quatro no Canadá. Dois casos envolveram turistas que retornaram à Suíça a partir de Haiti e Colômbia, além de um homem dinamarquês que voltou ao seu país natal depois de visitar as Américas Central e do Sul.

Desde o início de 2016, está em curso o mais vasto surto de vírus Zika na história. A epidemia começou em 2012 no Brasil e, posteriormente, se espalhou para outros países da América do Sul,América Central e Caribe. O vírus Zika (ZIKV) é um flavivírus da mesma família da febre amarela, dengue, vírus do oeste do Nilo. É transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Em janeiro de 2016, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o vírus iria se espalhar por todo o continente americano até o final do ano. O Aedes aegypti é comumente encontrado ao longo das Américas tropicais e subtropicais, mas outra espécie que também serve como vetor da doença, o Aedes albopictus, agora se tornou comum na região dos Grandes Lagos da América do Norte. Em cerca de um em cada cinco casos, a infecção pelo vírus resulta em uma doença conhecida como febre Zika, que causa sintomas como febre e erupções cutâneas. A infecção em mulheres grávidas pode ter uma ligação com microcefalia em recém-nascidos através da transmissão de mãe para filho. Vários países emitiram alertas de viagem e o vírus foi detectado em casos importados nos Estados Unidos, Dinamarca, Catalunha, bem como Portugal.

O vírus Zika e a Microcefalia.

A relação entre o zika e a microcefalia já havia sido reconhecida e anunciada pelo governo brasileiro em novembro de 2015, quando o vírus foi identificado em amostras de sangue e tecidos de um bebê com microcefalia e também no líquido amniótico de duas gestantes. Desde então, diversas outras evidências foram encontradas, como vermelhidão na pele durante o primeiro trimestre da gravidez – que é um dos sintomas do zika – em grande parte das mulheres que tiveram bebês com microcefalia nos Estados da Bahia, Paraíba e Pernambuco.

Para o diretor do CDC(Centro de Controle e Prevenção de Doenças Transmissíveis), Tom Frieden, a revisão das evidências deixa claro o vínculo entre o vírus e a ocorrência de malformações. “Esse estudo marca uma virada na epidemia de zika. Agora está claro que o vírus causa microcefalia”, esclareceu o diretor no material publicado pela instituição.

O estudo afirma ainda, assim como já havia sido explicado pelo Ministério da Saúde, que apesar de a relação estar confirmada, não significa que toda mulher que for infectada pelo vírus durante a gravidez dará à luz um bebê com microcefalia. “Foi notado durante a epidemia de zika que algumas mulheres infectadas tiveram bebês saudáveis”, conclui o CDC.

Sintomas_da_Microcefalia

Providencias tomadas pelo governo contra o mosquito transmissor.

Em 29 de janeiro de 2016, a presidente Dilma Rousseff telefonou para Barack Obama para discutir maneiras de aprofundar a colaboração no combate ao zika vírus e no desenvolvimento de uma vacina. De acordo a Secretaria de Comunicação Social da Presidência brasileira, Dilma e Obama se comprometeram em criar um Grupo de Alto Nível entre Brasil e Estados Unidos para desenvolver vacinas e produtos terapêuticos, que terá como base a cooperação já existente entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais da Saúde (NIH, na sigla em inglês) para pesquisa e produção de vacina contra a dengue. Em fevereiro de 2016, o governo federal mobilizou 60% das Forças Armadas do Brasil, ou cerca de 220 mil soldados, para combater criadouros do Aedes aegypti. Os militares percorrem as ruas de 350 municípios em uma campanha de conscientização da população sobre como combater ao mosquito transmissor.

Em janeiro de 2016, como resposta ao surto de Zika, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou a libertação de mosquitos Aedes aegypti geneticamente modificados pelo país. A. aegypti foram geneticamente modificados para suprimir a sua própria espécie, em uma abordagem semelhante à técnica do inseto estéril, reduzindo assim o risco de propagação de doenças. Os mosquitos, conhecidos como OX513A, foram desenvolvidos pela empresa Oxitec, Universidade de Oxford e subsidiária da Intrexon (NYSE: XON). Os testes de campo nas Ilhas Cayman, Brasil e Panamá têm mostrado que os mosquitos OX513A reduziram as populações de mosquitos alvo em mais de 90%. No Brasil, o município de Piracicaba, no interior de São Paulo, lidera a primeira parceria do mundo para a liberação de mosquitos OX513A.

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) estudam se a bactéria Wolbachia, usada no Aedes aegypti para evitar a transmissão da dengue, da febre amarela e do vírus Chikungunya, impede também a propagação do vírus Zika. A bactéria é naturalmente encontrada em mosquitos e em até 60% dos insetos do mundo inteiro.

Providencias que você pode tomar contra o mosquito transmissor.

– Nunca deixar água parada em pneus fora de uso. O ideal é fazer furos nestes pneus para evitar o acúmulo de água; nunca deixar água acumulada sobre a laje de sua residência ou nas calhas da residência. Remover folhas, galhos ou qualquer material que impeça a circulação da água.

– A vasilha que fica abaixo dos vasos de plantas não pode ter água parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia.

– Caixas de água devem ser limpas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água;

– Vasilhas que servem para animais (gatos, cachorros) beber água não devem ficar mais do que um dia com a água sem trocar;

– As piscinas devem ter tratamento de água com cloro (sempre na quantidade recomendada). Piscinas não utilizadas devem ser desativadas (retirar toda água) e permanecer sempre secas;

– Garrafas ou outros recipientes semelhantes (latas, vasilhas, copos) devem ser armazenados em locais cobertos e sempre de cabeça para baixo. Se não forem usados devem ser embrulhados em sacos e descartados no lixo (fechado).

– Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada;

– As bromélias costumam acumular água entre suas folhas. Para evitar a reprodução do mosquito, o ideal é regar esta planta com uma mistura de 1 litro de água e uma colher de água sanitária.

maxresdefault

– Sempre que observar alguma situação (que você não possa resolver), avisar imediatamente um agente público de saúde para que uma medida eficaz seja tomada.

“Seja  a mudança que você deseja para o mundo.”

Mahatma Gandhi.

 

Categorias: Notícias

Deixe um Comentário


coracao

29 DE SETEMBRO É...

Escrito em 29 de setembro de 2017

Nenhum Comentário

Vitamina A contra a...

Escrito em 30 de junho de 2017

Nenhum Comentário

OFDZCR0

Hipertensão: O que é?

Escrito em 23 de junho de 2017

Nenhum Comentário

Você sabia? Ômega-3 e...

Escrito em 21 de junho de 2017

Nenhum Comentário

Você sabia? Casais que...

Escrito em 12 de junho de 2017

Nenhum Comentário

2

Medicina do Trabalho

Posted on 19 de setembro de 2012

Nenhum Comentário

OMS reforça a recomendação...

Posted on 22 de março de 2017

Nenhum Comentário

Saúde Ocupacional

Posted on 3 de abril de 2017

Nenhum Comentário

Síndrome de Burnout: um...

Posted on 12 de abril de 2017

1 Comentário

Apenas 30 minutos

Posted on 8 de junho de 2017

Nenhum Comentário